Auditoria em Condomínios

Transparência na gestão condominial

Há aproximadamente 15 anos, começamos a atuar neste segmento de mercado, cuja demanda é cada vez mais crescente, talvez até mesmo motivada pelo interesse do brasileiro pelas prestações de contas de forma transparente, pois em alguns casos, o movimento financeiro de condomínios é equivalente aos de pequenas ou mesmo médias empresas.Para atender a este cliente específico tivemos que nos reinventar no sentido de entender que os “stakeholders”, neste caso, os condôminos, em sua grande maioria, não estão habituados à linguagem financeira, tampouco à contábil.

Neste sentido, decidimos criar uma divisão na INDEP para atender somente Condomínios, cuja demanda inicial limitava-se a auditar as contas de gestões passadas, mas que atualmente, além desta, também está habituando-se a Auditoria Permanente, ou seja, analisar as pastas de prestações de contas, assim que são liberadas pelas administradoras ou pelo departamento administrativo (no caso de auto gestão).

Auditoria de Prestações de Contas

Como é de praxe, os Condomínios estabelecem a convocação de Assembléia Geral Ordinária para a apresentação e deliberação sobre as prestações de contas, momento em que são levantadas diversas dívidas.

É muito oportuno que essas prestações de contas sejam analisadas por Auditores Independentes, que ao contrário do que muitas pessoas entendem, não significa que há indícios de má gestão ou até mesmo fraude.

Em nossa opinião, a Auditoria torna-se uma importante ferramenta de gestão, e corrobora com o entendimento dos condôminos, tornando o clima das Assembléias menos hostis.

Auditoria Preventiva

Cada vez mais este tipo de trabalho se torna mais solicitado, à medida em que os síndicos gestores decidem por dar mais transparência às suas prestações de contas mensais, e se antecipar à possíveis exposições a riscos.
Nossos serviços consistem nas análises e verificações de aspectos relevantes das prestações de contas, dentre eles:

  • Análise das Prestações de contas (cotação, aprovação, contrato, comprovantes de pagamento e recebimentos);
  • Avaliação do sistema de controles internos administrativos, visando à minimização de riscos financeiros e tributários diversos. (condições e cumprimento de contratos de prestações de serviços, aplicação dos recursos de fundo de reserva, certificações, retenção e recolhimento de encargos tributários e sociais, etc.);
  • Avaliação do gerenciamento administrativo e dos demonstrativos de caixa do condomínio, principalmente em casos de terceirização;
  • Avaliação do sistema de controles internos administrativos;
  • Integridade e confiabilidade das informações e registros;
  • Eficiência, eficácia e economicidade do desempenho e da utilização dos recursos;
  • Aplicação dos Fundos constituídos;
  • Análise sobre o adequado recolhimento de tributos e encargos sociais;
  • Análise de contratos de Prestação de Serviços;

Entendemos também que não basta apontar possíveis inconformidades, por isso, emitimos também recomendações de melhores práticas para minimização de potenciais riscos.

FALE COM NOSSOS ESPECIALISTAS